Drops, I

Sim, esse foi o pior aniversário que tive na vida. Detestável. E eu achei que seria um grande dia – não é sempre que temos parabenizações aos sábados.

Viagem da capital para o interior, programada para as 09, realizada as 14. Como se não bastasse tanto tempo esperando ônibus, pego logo um pinga-pinga. Foram mais de cinco horas de viagem, temperadas com muita gripe (espirros, tosse e tudo mais) e um rim inflamado. Chego com as luzes do sol desaparecidas. E com muita chuva. Digo, com uma versão pós-moderna do dilúvio (muito rápido e intenso). Molho as madeixas. Vou pra um hotel barato. Com goteira no quarto, TV velha, buraco onde deveria haver ar-condicionado, sem lençol.

E assim terminou o dia, já com febre.

Alguém me parabenizou por essa data do século? Sim, recebi uma mensagem no celular.

Droga de vida.

~*~

E o dinheiro vai sumindo delirantemente.

~*~

Rever os colegas, hoje, foi legal e tal.

~*~

Já houve relinchos dizendo que eu, um protegido, um homem bem localizado, recebi licença para o mestrado. Uma inverdade sem o mínimo fundamento. Fazer o quê: A ignorância é a mãe da burrice, disso não tenham dúvidas.

~*~

Hoje, passei o dia todo com um mal estar terrível. Dor de cabeça, azia.

~*~

Digitei minha análise sobre a proposta curricular do ensino médio. Vamos ver no que isso vai dar.

~*~

É isso.

outubro 23, 2007. Workaholic.

Deixe um comentário

Be the first to comment!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback URI

%d blogueiros gostam disto: