Entre o dito e o feito

Philippe Perrenoud esteve no Brasil em 2003, participando de um encontro promovido pela Associação das Escolas Presbiterianas. Sua palestra foi transcrita nos anais do evento. No texto, duas curiosidades: primeira, o ilustre professor não gosta de ser chamado de ‘educador’, muito menos de pedagogo; segunda, não permite fotos durante a conferência (o flash desconcentra…). Uma leviandade, já que em um dos seus livros mais famosos (10 novas competências para ensinar) há uma indicação de que uma das habilidades essenciais do professor é de não perder a calma em ‘turmas difíceis’. É delicioso imaginar a provável desenvoltura do catedrático suíço numa dessas turmas, não é?

janeiro 19, 2007. Pensando.

Deixe um comentário

Be the first to comment!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback URI

%d blogueiros gostam disto: